terça-feira, 4 de outubro de 2016

“Projeto Senado” definiu a posição do PSDB/DEM


PSDB e DEM decidem apoiar Geraldo Júnior no segundo turno de olho nas duas cadeiras do Senado em 2018
A perspectiva de serem chamados em 2018 para disputar as duas vagas do Senado na chapa que será encabeçada pelo governador Paulo Câmara foi o que levou o PSDB e o DEM, a menos de 24 horas do primeiro turno, a declarar apoio a Geraldo Júlio no segundo. Não fosse o interesse eleitoral de ver os ministros Bruno Araújo e Mendonça Filho disputando essas duas vagas, retornando, portanto, ao convívio da Frente Popular da qual foram excluídos pelo próprio governador em abril deste ano, não haveria explicação para que tucanos e democratas apoiassem o atual prefeito, cuja gestão foi fortemente questionada por ambos durante os 45 dias de campanha eleitoral. No entanto, esta não é a primeira vez que coerência é deixada de lado em nome de interesses eleitorais. Os dois ministros precisam dessas vagas para alimentar projetos futuros e a Frente Popular deverá cedê-las em nome da reeleição do atual governador.

O que restou do PCdoB
Partido que ficou solidário a Dilma em todos os momentos do impeachment, o PCdoB só não sumiu do mapa em Pernambuco porque manteve o vice de Paulista (Jorge Carrero) e Luciano Siqueira na vice do prefeito Geraldo Júlio, no Recife. Os comunistas perderam a prefeitura de Sanharó (Fernando Fernandes) e foram humilhados na disputa de Olinda, onde Luciana Santos ficou em 4º lugar.

Campeões – O prefeito mais bem votado de PE em termos proporcionais foi Graça do Moinho (PSB), de Lagoa do Itaenga, casada com o prefeito de Carpina, Carlinhos do Moinho (PSB), que não concorreu à reeleição. O 2º foi José Patriota (PSB), de Afogados da Ingazeira (83,25%) e o 3º João Batista Rodrigues (PR), de Triunfo (80,42%).

Vitória – O PSDB perdeu as prefeituras de Camaragibe, Ipojuca e Sertânia, mas conquistou as de Gravatá (Joaquim Neto), Ouricuri (Ricardo Ramos) e Timbaúba (Ulisses Felinto) e está no 2º turno em Caruaru.

Consolo – A prefeita Rorró Maniçoba (PSB) não fez o sucessor em Floresta (Obadias Novaes) mas festejou a vitória do sobrinho Bernardo Maniçoba (PMDB) em Itacuruba. Ricardo Ferraz (PRP) ganhou em Floresta.

Herdeiro – Xisto Freitas (PSD), prefeito eleito de Aliança, é filho do ex-prefeito (falecido em 2014) Carlos Freitas, que governou o município três vezes e foi um dos maiores líderes políticos da Mata Norte.

Vitória – O PMDB venceu em Palmares (Altair Júnior), Salgueiro (Clebel Cordeiro), Goiana (Osvaldinho), Lagoa Grande (Vilmar Capellaro) e Toritama (Edilson Tavares). Palmares é capital da Mata Sul, Salgueiro do Sertão Central, Goiana tem a fábrica da Fiat, Lagoa Grande é a capital do vinho e Toritama a do jeans.

É de paz – “Coloco a família acima da política”, afirma o advogado Antonio Campos (PSB), negando que estivesse disposto a declarar “guerra” aos familiares do seu irmão, Eduardo Campos, que o abandonaram em Olinda. “Tenho grande respeito por Renata (cunhada) e pelos meus queridos sobrinhos”.

Avanço – O chefe da Casa Civil, Antonio Figueira, contabiliza 156 prefeitos eleitos na base de apoio ao governo Paulo Câmara, ante 150 de 2012. Ele inclui nessa conta os petistas eleitos em Orocó e Jaqueira, todos do DEM e do PSD. E se declara particularmente feliz com a vitória da Frente Popular em Petrolina, Goiana, Limoeiro, Surubim, S. J. do Egito, Arcoverde, Sertânia, Salgueiro e Palmares. Nessas duas últimas, os derrotados foram do PSB.

Com Informações: Blog do Inaldo Sampaio