quarta-feira, 9 de maio de 2018

Governo Paulo Câmara cortou R$ 60 milhões do orçamento dos programas sociais do Estado




O governo Paulo Câmara cortou, nos últimos três anos, R$ 60 milhões do orçamento dos programas sociais do Estado, incluindo ações como o Chapéu de Palha, Mãe Coruja e Ganhe o Mundo, saindo de um orçamento de R$ 200 milhões em 2014 para R$ 140 milhões no ano passado. De acordo com o deputado Silvio Costa Filho (PRB), líder da Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), os números mostram a inversão de prioridades do Governo do Estado. “Enquanto cortou R$ 60 milhões nas ações sociais nos últimos três anos, o Estado gastou mais de R$ 120 milhões com a Arena Pernambuco no mesmo período e mais de R$ 50 milhões com publicidade”, compara o parlamentar.
A maior queda, segundo dados disponíveis no Portal da Transparência, se deu no Chapéu de Palha, programa criado pelo ex-governador Miguel Arraes em 1988 para combater os efeitos do desemprego entre os trabalhadores no setor canavieiro. O programa teve seu orçamento reduzido em mais de R$ 30 milhões, saindo de um desembolso anual de R$ 83,7 milhões em 2014 para R$ 51,87 milhões em 2017, prejudicando muitas famílias que dependem do programa.
Já o Mãe Coruja, teve os investimentos reduzidos a um-terço de seu orçamento de três anos antes, com queda de R$ 9,79 milhões pagos para R$ 3,77 milhões. Também não escaparam dos cortes o Ganhe Mundo, que teve os investimentos reduzidos de R$ 58,99 milhões para R$ 32,90 milhões, e o programa Atitude, que teve os desembolsos reduzidos de R$ 25 milhões para R$ 17,72 milhões.
O programa Atitude, que deveria ter seu orçamento ampliado como forma de ampliar a prevenção à violência, teve os investimentos reduzidos nos últimos três anos. Isso acarreta, automaticamente, no aumento da criminalidade porque não existe um trabalho amplo de prevenção da maneira que deveria ser feito. “Se fosse cumprir a Lei Orçamentária Anual de 2017, deveriam ter sido disponibilizados mais de R$40 milhões para o programa, mas infelizmente foram apenas R$17 milhões. Entendo que governar é elencar prioridades, mas não é isso que o governador Paulo Câmara está fazendo. É mais importante fazer investimentos nas áreas sociais do que gastos com consultoria, então é fundamental cuidar das pessoas”, questiona Silvio.

Informações Blog do Magno

Joaquim Barbosa diz que Brasil não mudara após Eleição e Detona Bolsonaro




Folha de S.Paulo
Para o ministro aposentado do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa, que anunciou nesta terça-feira (8) sua desistência de concorrer à Presidência, este pleito não irá mudar o Brasil. 
"Não acredito que esta eleição mude o país. O Brasil tem problemas estruturais gravíssimos, sociológicos, históricos, culturais, econômicos", disse em entrevista ao jornal Valor Econômico.
Barbosa disse temer que a escolha do novo mandatário brasileiro aprofunde as desigualdades sociais. "Meu temor é que os grupos que são indiferentes a isso vão se unir para dominar esse processo eleitoral. Se uniriam contra mim, não tenho dúvidas."
Ao jornal o ex-presidente do Supremo afirmou que não vê "glamour na vida de quem tem poder" e que não morre de amores pelo poder. "Tudo aquilo que leva os políticos a conquistar o poder, nunca me atraiu." 
Barbosa disse que se filiou ao PSB há um mês, no prazo para quem deseja concorrer a um cargo, porque até então ainda tinhas dúvidas sobre seguir ou não a carreira política. Lamentou que o sistema eleitora do país não permite candidaturas avulsas.
Também contou que planeja estar fora do Brasil no dia da eleição, em outubro. Assim, não votará para presidente. 
Sua família, disse, "está aliviada" com a decisão de deixar para lá a tentativa de suceder Michel Temer (MDB).

BOLSONARO

No mesmo dia, Barbosa apontou, em entrevista ao jornal O Globo, três preocupações que o afligem sobre o futuro do Brasil: Jair Bolsonaro (PSL) ser eleito presidente, Temer continuar no poder e a instauração de novo regime militar. 
Bolsonaro reagiu às críticas. "É um atestado de completa ignorância política. Se ele não quer ajudar o Brasil, tudo bem. Estou sozinho nessa briga [contra a corrupção]. Ele poderia ser candidato e ajudar", afirmou o presidenciável à publicação carioca. 
Em seguida, Bolsonaro afirmou ter uma "dívida de gratidão" a Barbosa. "Não quero mal a ele, pois foi o único que disse a verdade sobre mim. Quando julgou o mensalão, disse que eu era um dos únicos que não tinham sido comprados. E eu o agradeço muito por ter falado isso."


terça-feira, 8 de maio de 2018

Saída de Joaquim Barbosa dificulta vida de Marília Arraes. PSB fica livre para aliança com PT



 
Quando a imprensa cogitava a candidatura de Joaquim Barbosa a Presidente, em Pernambuco a candidata Marilia Arraes do PT estava com toda certeza que Paulo Câmara não conseguiria o apoio do PT visto que o PSB não apoiaria o projeto de Lula.

Com Barbosa fora do jogo o Governador de Pernambuco Paulo Câmara tem agora o caminho livre, iluminado e guiado pelo Senador Humberto Costa que é defensor ferrenho do alinhamento do PT com o PSB.

Marilia nesse cenário perde espaço e corre risco de não ter sua candidatura posta e terá que assistir de camarote seus planos em 2018 serem levados.  

‘Estamos à disposição para discussão’, diz Paulo Câmara para o PT




Após o adiamento do PT sobre a definição de ter ou não candidato ao governo, o governador Paulo Câmara (PSB) afirmou na manhã desta segunda-feira ,7, que está à disposição para conversar com os petistas sobre aliança em Pernambuco. “As convenções e as definições de aliança serão em julho. E as convenções em agosto. Então a gente tem tempo. Estamos à disposição para conversar. O PSB já se colocou de maneira muito clara qual é a nossa forma de pensar. E o PT, eu estou a disposição para conversar e ter condições de avançar numa aliança. Mas vamos respeitar também o tempo de cada partido e respeitar esse prazo aí que eles colocaram”, disse Paulo durante a cerimônia de lançamento da pedra fundamental da fábrica da Aché, no Cabo de Santo Agostinho.
Do lado petista, o senador Humberto Costa, que defende abertamente a aliança, defende que o PT precisa ser reconstruído. “O importante para essa eleição é tirar o partido da situação que está vivendo, nós perdemos lideranças fundamentais como João Paulo, Genivaldo que foi prefeito de Águas belas, o ex-vereador Osmar Ricardo. Então não podemos partir do pressuposto que está tudo bem. Temos que iniciar um processo de reconstrução do partido e para reconstruir o PT nós temos que ter uma estratégia eleitoral que seja a melhor para quem sabe para elegermos um senador, pelo menos uns três deputados federais, uns cinco deputados estaduais, tem que ser esse o objetivo que está colocado”, destacou.
Nos bastidores, o PSB sinaliza com a possibilidade de entregar uma das vagas do Senado ao PT para que Humberto dispute a reeleição. Entre os socialistas, o adiamento em quase um mês da decisão do PT, que ocorreria no próximo dia 12, favorece a possibilidade de uma aliança.

Marília Arraes Cresce e Incomoda Paulo Câmara e Humberto Costa



A vereadora do Recife e pré-candidata a governadora Marília Arraes (PT), deixou seus adversários políticos em “pé de guerra” com o eleitorado pernambucano, após despontar em pesquisa eleitoral, divulgada na semana passada, onde aparece com 15% das intenções de voto, empatada tecnicamente com Paulo Câmara (15,5%) e Armando Monteiro (14,5%).
O senador Humberto Costa (PT) e o vice-presidente do PT-PE, Oscar Barreto, que são contra a candidatura da neta de Miguel Arraes, iniciaram uma guerra sem precedentes contra a militância petista, além disso, a pressão popular contraria a essa ala da legenda é, também, favorável ao crescimento da candidatura própria.
Por outro lado, o governador Paulo Câmara (PSB) sentiu de imediato a repercussão favorável e de apoio a adversária, tendo que se encontrar com o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, em mais um pedido de clemência a Executiva do PT nacional, na semana passada. Ele nega, mas os aliados confirmam.
Nos bastidores, fala-se que aliados do socialista já questionam sua liderança e força política para se reeleger. Essas lideranças acreditam que quem tem força para ganhar uma eleição, não precisaria está desesperado na tentativa de minar uma adversária, quando do outro lado haveria uma grande frente de oposição, liderada pelos senadores Armando Monteiro e Fernando Bezerra Coelho.
Os números foram divulgados horas antes do grupo de Humberto Costa apresentar um pedido de aliança com o PSB, defendendo a tese do “retorno ao protagonismo”. Para alguns petistas, a reeleição do senador caiu por terra, após essa manobra que possui a rejeição da militância petista.

Fonte: Blog do Robério Sá


Joaquim Barbosa anuncia que não será candidato à Presidência



       Ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e ministro aposentado do tribunal Joaquim Barbosa anunciou no Twitter que não será candidato à Presidência da República em 2018: "Está decidido. Após várias semanas de muita reflexão, finalmente cheguei a uma conclusão. Não pretendo ser candidato a Presidente da República. Decisão estritamente pessoal".

Em abril, o ministro aposentado anunciou sua filiação ao Partido Socialista Brasileiro (PSB). Na ocasião, a legenda disse que iniciaria discussões sobre uma possível candidatura à Presidência. Joaquim Barbosa apareceu na terceira e na quarta colocação em nove cenários de 1º turno pesquisados na última Datafolha de intenção de voto para presidente.

Diogo Moraes afirma que Malhada do Meio terá água da Adutora do Capibaribe



       Em entrevista a Polo FM 100.7 na manhã desta terça feira. o Deputado Diogo Moraes do PSB afirmou que a Malhada do Meio recebera água da Adutora do Alto Capibaribe que esta em fase final de ajustes a para o início da obra.

      A Obra tem Previsão de  conclusão no primeiro semestre de 2019 e vai levar água também a Vila do Pará e Santa Cruz como um todo.